João Azevêdo anuncia realização do ‘Ano Cultural José Lins do Rego’

O governador João Azevêdo anunciou, nesta segunda-feira (3), durante o programa semanal ‘Conversa com o governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, a realização do ‘Ano Cultural José Lins do Rego’, em homenagem aos 120 anos de nascimento do escritor paraibano e aos 90 anos da obra ‘Menino de Engenho’. 

“Todas as escolas estarão envolvidas e o nosso objetivo é fomentar e valorizar a cultura paraibana e nós queremos fazer com que diversas ações sejam feitas através da Secretaria de Estado da Educação, Ciência e Tecnologia, Funesc, Fundação Casa de José Américo e todos os setores da cultura envolvidos para homenagear esse ilustre paraibano”, comentou o chefe do Executivo estadual.

O lançamento do ‘Ano Cultural José Lins do Rego’ ocorrerá em 26 de maio, Dia Nacional do Forró. A programação ainda inclui a edição de livros pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) em parceria com a Empresa Paraibana de Comunicação (EPC) e a realização de concurso literário e do Festival Arte em Cena, cujos editais serão publicados no dia 3 de junho. 

Ainda no dia 3 de junho, ocorrerá um concerto do Programa de Inclusão Através da Música e das Artes (Prima). O evento virtual contará com a participação da família de José Lins do Rego.

Biografia  – José Lins do Rego nasceu em 3 de junho de 1901, no Engenho Corredor, localizado no município de Pilar. Antes da morte da mãe, Amélia Lins Cavalcanti, ele morou no Engenho de seu pai, João do Rego Cavalcanti, o famoso Engenho Tapuá, no município de São Miguel de Taipu. 

Após o falecimento de dona Amélia, Zé Lins, aos quatro anos, mudou-se para o engenho de seu avô materno. Ele permaneceu no Engenho Corredor até os 12 anos de idade. Logo depois, ele estudou no Colégio de Itabaiana, no Instituto Nossa Senhora do Carmo e no Colégio Diocesano Pio X, na então cidade da Paraíba, atual João Pessoa. Depois, estudou no Colégio Carneiro Leão e Osvaldo Cruz, em Recife. O paraibano foi um grande expoente da literatura brasileira e figura como um dos romancistas regionalistas mais prestigiados da literatura nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *