Vereador Coronel Sobreira pede que prefeitura garanta cinco refeições aos alunos da rede municipal

O Vereador Coronel Sobreira (MDB) pediu que a prefeitura de João Pessoa garanta cinco refeições diárias aos alunos das escolas de regime integral da rede municipal. O pedido foi feito através de um projeto de indicação apresentado na sessão desta terça-feira (20), na Câmara da Capital.

A proposta é que seja viabilizado o fornecimento de café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e também o jantar aos estudantes, com alimentação saudável e adequada. Na justificativa, o Vereador ressalta a importância de adquirir os alimentos da agricultura familiar e de empreendedores familiares rurais, o que traz benefícios também econômicos.

“Parte das escolas de nossa Capital são de regime integral e precisamos ampliar esse regime para todas as escolas. Esse é um primeiro ponto, a longo prazo. Outro ponto, que precisar ser viabilizado o quanto antes, é em relação a garantia de que o aluno das escolas integrais tenham direito a fazer cinco refeições na escola, para irem para casa só com a preocupação de fazer alguma tarefa escolar e repousar, o que contribuirá sobremaneira em uma maior assistência às nossas crianças e adolescentes de João Pessoa nesta fase tão importante da vida, que é a da formação cidadã e educacional”, enfatizou Coronel Sobreira.

OUTRAS PROPOSTAS

Ainda na sessão desta terça-feira (20), o Vereador Coronel Sobreira propôs a criação de uma política pública para o acompanhamento das pessoas que vivem em situação de rua, possibilitando assim o retorno dessas pessoas às suas famílias ou cidade de origem. Este tem sido um tema bastante cobrado pelo Vereador, que tem desenvolvido ações sociais com esse público específico.

Outras propostas apresentadas foram: a indicação para que haja um acompanhamento psicológico dos Guarda Municipais quando se envolverem em ocorrências de alto grau de complexidade; o requerimento para que seja distribuído álcool em gel para as pessoas em situação de vulnerabilidade no município de João Pessoa; o requerimento para desburocratizar a laqueadura de mães que possuem três filhos ou mais; o requerimento para que seja realizado concurso público e, temporariamente, a contratação de profissionais intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (libras) para atuarem em solenidades, encontros e reuniões públicas promovidas pela Prefeitura de João Pessoa e Câmara Municipal; e o projeto de lei que obriga a realização de sessões de cinema especiais, adaptadas para crianças com transtornos do espectro autista e suas famílias.