Projeto desenvolvido pela maternidade Frei Damião é avaliado pela Fiocruz

Spread the love

 O projeto AcolheSUS que vem sendo desenvolvido pela Maternidade Frei Damião, que integra a rede hospitalar do Estado, foi mais uma vez avaliado pela Fundação Oswaldo Cruz.   Durante toda esta semana, três pesquisadoras da Escola Nacional de Saúde Pública, (ENSP), estiveram na maternidade fazendo este trabalho.  A Frei Damião é pioneira na implantação desse projeto juntamente com Santa Catarina e o Pará.

Durante o processo de avaliação, elas entrevistaram todas as pessoas envolvidas no projeto como também fizeram uma visita técnica a maternidade aonde conheceram todo o fluxograma de atendimento da unidade de saúde.

“Percebemos que aconteceu e está acontecendo um grande avanço em todas as ações que compõem o projeto nesta nova gestão da maternidade como também comprovamos a garra, determinação e comprometimento de todos os envolvidos no AcolheSUS e isso muito bom para o processo de avaliação”, disse a pesquisadora Gisela Cardoso, que destacou o empenho e a forma de como a diretora geral da Maternidade, Selda Gomes vem conduzindo as ações do AcolheSUS. Ela lembrou que o AcolheSUS foi implantado na Frei Damião há cerca de dois anos, mas que estava com as suas ações paradas e só agora, nessa nova gestão da maternidade, o projeto está tendo continuidade.

 A pesquisadora Egléubia Andrade de Oliveira, explicou que durante a avaliação as pessoas estão prestando contas de tudo que está sendo feito por cada setor desde a porta de entrada até as “Linhas de Alto Risco”. “As informações repassadas até agora estão dentro de tudo que foi planejado e pactuado”, afirmou

Além da parte teórica, as pesquisadoras receberam das mãos a direção da maternidade um relatório escrito de tudo o que está sendo feito dentro do projeto AcolheSUS. Todo este material está sendo analisado pela pesquisadora Celita Almeida.  “Isso é mais uma ferramenta de prestação de contas que vai nos ajudar muito e mostra ainda o grau de organização e comprometimento   de todo a equipe que integra o projeto”, comentou Celita Almeida.

 “Após esta avaliação positiva feita pelos técnicos da Fiocruz podemos comprovar melhorias significativas na qualidade e segurança da assistência prestada, na interação entre os profissionais, na rotatividade de leitos, aumentando o número de internações, reduzindo a média de permanência, aprimorando os processos do cuidado”, comentou a diretora geral da maternidade Selda Gomes.

Ela explicou que oferecer um atendimento digno e humanizado, qualificar os profissionais e garantir o acesso aos usuários tem sido a bandeira de luta constante da unidade de saúde “e o Projeto AcolheSUS veio somar ideia e ideais na construção de uma nova Maternidade Frei Damião. Hoje temos a condição técnica de discutir e implantar a Linha de Cuidado de Gestação de Alto Risco, o Núcleo Interno de Regulação e Equipe de Referência”, comentou a diretora.

A equipe compõem o  AcolheSUS na Frei Damião é  composta por médicos (obstetra e pediatra), enfermeiro, fisioterapeuta, psicólogo e assistente social. No entanto, as outras categorias multiprofissionais da instituição participam como apoio matricial, de acordo com as necessidades apresentadas pelas pacientes que serão visitadas.

Saiba mais sobre o projeto – O Projeto AcolheSUS – Qualificação das práticas de cuidado a partir das portas de entrada do SUS com base na Política Nacional de Humanização foi instituído como estratégia para a criação de laboratórios de experimentação das diretrizes e dispositivos da Política Nacional de Humanização (PNH), visando à qualificação do modelo de gestão e atenção dos serviços e melhoria ao acesso do usuário com qualidade e resolutividade.

O Projeto AcolheSUS trabalha com as diretrizes: Acolhimento, Ambiência, Gestão e Organização do Cuidado e Qualificação profissional, promovendo através do método da Política Nacional de Humanização, movimentos de intervenção capazes de modificar os modos de produção de saúde nos territórios, trazendo em si os objetivos almejados com a humanização no cuidado em saúde, configurando a base para orientar planejamento de ações estratégicas, a partir de um plano de trabalho com acompanhamento de indicadores de Atenção à Saúde junto ao monitoramento e avaliação.


Secom-PB