Vice-prefeito de Princesa Isabel elogia nomeação de Edvaldo Rosas pelo governador

Spread the love

O vice-prefeito de Princesa Isabel, médico Aledson Moura elogiou nesta sexta-feira (2) a  nomeação de Edvaldo Rosas pelo governador da Paraíba  João Azevêdo. Rosas passa a ocupar o cargo de secretário chefe do Governo do Estado em substituição a Nonato Bandeira, que vai ocupar a Secretaria de Comunicação com a saída do jornalista Luis Torres.

” Hoje os Princesenses se entusiasmaram com mais uma constatação de prestígio de seu povo. Dessa vez, partiu do Governador João Azevedo essa demonstração. A nomeação, para para secretário chefe do Govenrno do Estado, do Princesense  Edvaldo Rosas  filho do comerciante João Rosas, referencia, não apenas, um grupo político que o acompanha ( o qual faço parte ) ou amigos seus de infância, mas todos os Princesenses que se engrandecem com a escolha, na certeza que nossa história de heroísmo e luta a favor da liberdade, se abrilhantará com as conquistas que Edvaldo Rosas  poderá trazer para sua terra, a partir de agora, quando estará diuturnamente e intimamente, próximo ao desenvolvimento dos projetos estruturantes que serão encaminhados em favor do futuro do nosso estado”, destacou  o médico em suas redes sociais.

De acordo com o médico, a Paraíba e princesa ganham muito com a nomeação de Edvaldo Rosas , ” por que ele tem, além da competência necessária, amor pelo estado e determinação, já comprovada, para trabalhar pelo povo”, destacou.

Aledson Moura lembrou que o  povo de Princesa se acostumou, desde muito tempo, a ter reconhecida importância na política paraibana. Desde século IX alguns filhos( naturais ou adotivos ) de Princesa ocupam cargos respeitáveis nos diversos poderes no estado. Além disso, podem ser citados diversos Princesenses que romperam as barreiras do estado, tais como os Ministros Alcides Carneiro e Antônio Torreão Braz.


” O coronel Marcolino Pereira, mesmo não tendo nascido em Princesa, vivia na terra e foi o nosso primeiro Deputado Estadual, depois seu filho, o coronel José Pereira, também ocupou essa função. A partir daí a fila se estendeu : Aloysio Pereira e Nominando Diniz ( que também foram secretários de estado ), Zacarias Sitônio e Flora Diniz”, finalizou Aledson Moura.