Maior programa de microcrédito da história da Capital supera R$ 50 milhões em investimento e impulsiona economia de João Pessoa

Spread the love

Uma marca histórica para a Prefeitura Municipal de João Pessoa e, principalmente, para os pessoenses que apostam em si mesmos para gerar emprego e renda e superar o período de crise financeira vivenciado em todo o País. A atual gestão da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) acaba de superar a marca de R$ 50 milhões investidos no maior programa de microcrédito já realizado na Capital, fomentando a economia criativa e setores que precisavam de um impulso do Banco Cidadão para a Capital de giro e novos investimentos. Na manhã desta quinta-feira (22), o prefeito Luciano Cartaxo liberou R$ 1,7 milhão para 254 microempreendedores.

“Essa gestão acredita na força, na criatividade, na capacidade do pessoense de superar desafios e de vencer com muita dedicação e trabalho. É por isso que o Banco Cidadão tem cumprido um papel tão fundamental para a economia de João Pessoa, desde 2013. Nesse cenário de crise financeira, estas pessoas precisavam que a Prefeitura chegasse junto sendo este suporte para evitar que mais negócios fechassem que o desemprego aumentasse ainda mais, e fazendo um grande esforço e planejamento, conseguimos ser esse agente de desenvolvimento”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

O sucesso do programa pode ser conferido pelos resultados alcançados e pela procura das pessoas pelo Banco Cidadão. Para receber o empréstimo, elas precisam se inscrever, após abertura do edital, se capacitar, criar um plano de negócio e receber visitas técnicas de técnicos da Secretaria de Trabalho, Produção e Renda. Com juros baixíssimos, após o término do pagamento das parcelas, o beneficiário pode contrair novo empréstimo. Para se ter ideia, dos mais de R$ 50 milhões investidos, aproximadamente R$ 17 milhões foram concedidos a pessoas que receberam pela segunda ou terceira vez.

“Esse dado é muito significativo porque é uma demonstração de que o programa deu certo e foi fundamental para estas pessoas que têm negócios que prosperaram, contraíram empréstimo, pagaram todas as prestações em dia e voltaram a nos procurar para adquirir novos recursos para Capital de giro, para fazer uma reforma no local de trabalho, pra comprar equipamentos, ou seja, continuar crescendo”, destacou Luciano.

Os bairros que este ano lideraram as contratações foram Mangabeira, Valentina, Gramame, Cruz das Armas e Cristo. Estes cinco bairros juntos são responsáveis por 35% dos empréstimos concedidos pelo Banco Cidadão.  Outro dado importante é o que demonstra a força das mulheres como provedoras de seus lares. Mais de 60% dos recursos foram concedidos a elas, que investem em diversos segmentos como de costureira, manicure, artesanato, comércio, cozinha.