‘Estava sob o efeito de drogas e dei apenas um empurrão’, diz pedreiro acusado de matar companheira

Spread the love

Em depoimento à polícia, o pedreiro Leonildo Ponce Leon de Oliveira, 39 anos, disse que estava sob o efeito de drogas quando assassinou a facadas a companheira na Priscila do Rêgo Viana, 31 anos. O crime aconteceu na madrugada de ontem dentro de uma residência no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.

Na tarde de ontem, o acusado passou por audiência de custódia no Fórum Criminal, permaneceu preso e foi encaminhado para o presídio.

Ele contou que lembra apenas que deu um empurrão na companheira e quando ela caiu no chão, ele foi embora. Leonildo Ponce Leon disse ainda que ele mesmo ligou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para pedir atendimento para a companheira. ” Eu só soube que ela estava morta depois que fui preso”, relatou;

O pedreiro relatou que sempre ia até a residência buscar a companheira que frequentava o local juntamente com outras pessoas para fazer uso de drogas. ” Eu também uso, mas ela usava demais e eu não gostava e por isso a gente brigava muito”, contou.

Ele confessou que se arrepende do que fez e pediu perdão tanto a família dele como da companheira. Leonildo Ponce revelou que tem um filho de oito meses com Priscila Viana e um casal fruto de um relacionamento com outra mulher.